segunda-feira, 1 de junho de 2009

Un grand, grand amour

Não se pense que a nova tentativa de internacionalização de José Cid, após a sua participação no festival da Eurovisão da Canção, se ficou pela versão em inglês do tema “ Um grande, grande amor” ( We'll meet again). Na verdade, para além de meses mais tarde ter lançado para o mercado o LP “My music” (com grande sucesso no mercado australiano, facto que mais para a frente analisaremos), José Cid não hesitou em lançar para o mercado francês, aquele que é, até à presente data, o seu único single no qual canta um tema em francês: “Un grand, grand amour”, precisamente a versão do tema que José Cid levou ao Festival Eurovisão meses antes ! A outra face do disco, é preenchida, mais uma vez, pelo tema “Barbara”, tema este que, aliás, foi sempre o escolhido por José Cid para figurar como lado B em todos os singles que conhecemos do tema “Um grande, grande amor”.
Certamente também que muitos dos ouvintes que antes se surpreenderam com a versão inglesa de “Um grande, grande amor”, estranharão agora José Cid cantar num idioma que, pelo menos em termos de registos fonográficos do Artista, é de todo desconhecido pelo grande público. Contudo, a relação de José Cid com a língua francesa (apesar de ter manifestamente menos peso comparativamente com a sua relação com a língua inglesa ) não lhe é totalmente estranha. Com efeito, apesar de até 1980 José Cid nunca ter gravado em francês, já duas décadas antes, em 1968, Cid compôs para Tonicha dois temas em francês, que esta gravou no seu E.P. “Tonicha Canta Canções de José Cid” : La Mansarde" e "Emporte-Moi Loin d'Ici”. Por outro lado, também nos longínquos tempos idos de José Cid em Coimbra, com a Orquestra Ligeira do Orfeon Académico, era frequente José Cid cantar versões de temas ( da chanson) em lingua francesa.
Apesar de não ser um facto muito divulgado, também consta que, com o Quarteto 1111, José Cid também terá gravado em francês, pelo menos a julgar pela banda sonora( não editada) do filme “O Cerco", de António da Cunha Telles, onde se ouvem composições do Quarteto 1111 em francês. De qualquer das formas, para a história como uníco registo em francês de José Cid, fica então “ Un grand, grand amour”, com letra de José Cid em parceria com André Cleargeat e orquestrações de Mike Sergeant, como não podia deixar de ser.
A versão francesa de “Um grande, grande amor”, foi editada em 1980, pela etiqueta Vogue ( VG 108 -101318- que já antes havia editado “Portugal, Portugal, Portugal/ Olinda, A Cigana”). Esta versão, enquanto single, não teve grande expressão em termos de vendas, leia-se sucesso, não deixando,contudo, de configurar mais uma curiosidade da carreira discográfica de José Cid que nos apráz salientar.

video

Clique no play para ouvir um excerto da canção

4 comentários:

bissaide disse...

Belo texto, como já é hábito! É uma pena as canções em francês de "O Cerco" não se encontrarem gravadas em disco... São excelentes e no filme têm um som "sujo", "garage", bem interessante! E também há lá uma em inglês que é um assombro...

dlt disse...

O "Barbara" é o mesmo tema que foi gravado pelos Maranata? Na compilação Green Windows+José Cid que foi reeditada em 2009 tem o tema "Another Time...". Não sei se estou enganado que li que um dos primeiros discos da Manuela Bravo tem um tema com esse nome (ou semelhante). Confirma-se?

João Pedro disse...

Bom dia, sim. O tema Barbara é o mesmo, embora a versão dos Maranata seja em português e a do José Cid em inglês. Aliás,já coloquei um post sobre o tema Barbara no blogue. Mais à frente, se o tempo mo permitir, abordarei as versões de temas do José Cid neste blogue.
Existe realmente um tema da Manuela Bravo Another Time..., que presumo ser dos Green Windows. Mas não tenho esse disco.

dlt disse...

Em 1980 os finlandeses lançaram um disco com versões do tema do Eurofestival - http://www.discogs.com/Various-Eurovisio-Special-80/release/2117864