sábado, 14 de março de 2009

Portugal, Portugal, Portugal

Portugal, Portugal, Portugal não se pode considerar, de forma alguma, uma canção totalmente desconhecida para os apreciadores de José Cid, contrariamente a todas as outras que até ao momento temos vindo a divulgar neste espaço. No entanto "Portugal, Portugal, Portugal", parece-nos ser, de entre todas as canções que José Cid gravou num estilo mais popular, aquela que apela de forma mais evidente à riqueza do nosso folclore. Aliás, é através das canções populares que podemos compreender com mais facilidade a versatilidade musical de José Cid. Basta pensarmos que entre 1977 e 1978, José Cid se encontrava a gravar um disco de rock progressivo, enquanto que ao mesmo tempo lançava para o mercado singles de música de raiz popular ( “ A Anita não é bonita” e “Ti Anita”), para percebermos que, com José Cid, as formas de expressão musical podem ser infinitas. Ora, como não podia deixar de ser, mais tarde ou mais cedo, teríamos que abordar este lado mais popular no qual José Cid, orgulhosamente, também se encontra inserido. Ao escolhermos “Portugal, Portugal, Portugal” para ilustrarmos esta vertente de José Cid, estamos também a prestar homenagem a um país que continuamos a considerar ser bonito, apesar da constante destruição dos nossos espaços verdes, em abono de construções faraónicas de betão, contrariamente às paisagens que José Cid evoca em "Portugal, Portugal, Portugal".
Não podemos deixar de salientar que muito antes de "Portugal, Portugal, Portugal", já a temática da portugalidade esteve bem presente na carreira discográfica de José Cid, desde logo com a emblemática “ Lenda de El Rei. D. Sebastião”, passando pela “Balada para D. Inês”, pela menos conhecida “ Nas terras do fim do mundo” e pelo tema menos explícito mas contundente, “Vale da Ilusão”, todas estas composições do tempo do Quarteto 1111.
"Portugal, Portugal, Portugal", foi originalmente editado em 1979, como primeiro tema do alinhamento do lado A do álbum “ José Cid Canta Coisas Suas” ( Orfeu FTAP 606), com arranjos de José Cid e contributos de Pedro Caldeira Cabral ( viola), Ramón Galarza, Mike Sargeant e coros de Ana Maria Almeida, Constança Almeida e Ana Sofia Cid. Ainda no mesmo ano, foi editado um single desse mais recente trabalho de José Cid, distribuído em França pela etiqueta VOGUE ( VG 108-101267), para divulgação no estrangeiro. Os temas incluídos no single foram precisamente “ Portugal, Portugal, Portugal” e “ Olinda, a Cigana”, como lado B. Dada a sua raridade, e por nos ter sido solicitado por um leitor do nosso blogue, aqui deixamos para os leitores imagens da capa do referido single e um excerto desta canção, na qual podemos escutar facilmente a (nossa) guitarra portuguesa, os ferrinhos e ainda os afinados coros das portuguesas bonitas que fazem deste Portugal um pais ainda mais belo.

video

Clique no Play para ouvir um excerto da canção

Sem comentários: